Floresta Nacional de Irati/ICMBio

Segunda-feira, 17 de julho de 2023

Última Modificação: 18/07/2023 16:26:02 | Visualizada 170 vezes


Ouvir matéria

A Floresta Nacional de Irati (Flona de Irati) é uma Unidade de Conservação federal que faz parte do Núcleo de Gestão Integrada – NGI Campos Gerais, administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade- ICMBio.

                Está localizada nos municípios de Fernandes Pinheiro (78%) e Teixeira Soares (22%), no sul do estado do Paraná, teve seu nome escolhido por situar-se em área da formação geológica Irati.

                A Flona, juntamente com mais duas unidades que fazem divisa, protegem um dos últimos remanescentes nativos da floresta ombrófila mista com araucárias que restam no Paraná. Protege a Araucaria angustifolia com sua flora associada e a riquíssima fauna característica que está em risco de extinção, como bugio, onça parda, porco do mato, veados mateiros/pardos/cambutá, cutias e outros, além de 318 espécies da avifauna registrada no local.

                A Flona de Irati tem uma área de 3.560 hectares (aproximadamente 3.560 campos de futebol) com floresta nativa, reflorestamentos: araucária e pinus, áreas úmidas, como banhados e várzeas. Além da área com a infraestrutura (sede administrativa, ecomuseu, portaria, alojamento, etc.).

A Flona de Irati tem como o objetivo principal o estudo e o manejo dos produtos das florestas forma sustentável e a pesquisa científica. A Unidade também tem o uso público pela visitação, turismo, educação ambiental e visitas técnicas. É aberta de quinta a domingo, das 8 ás 17 horas para visitação normal. Nas quartas feiras, mediante agendamento prévio, para visitas escolares e técnicas. A entrada é gratuita.

Para a visitação e recreação, a Flona dispõe dos atrativos:

  • Minianfiteatro ao ar livre; 
  • Trilhas: das Águas, das Araucárias e do Eucalipto Mal-assombrado, 
  • Centro de visitantes/Ecomuseu com acervo voltado ao meio ambiente; 
  • Meliponário – criação de abelhas nativas sem ferrão com objetivo didático e preservacionista; 
  • Minhocário: destino correto do lixo orgânico através da transformação em húmus de minhoca; 
  • Campo de futebol, quadra de vôlei na grama e demais áreas de jardinagem para prática de esporte e piqueniques; 
  • Parquinho infantil; 
  • Banheiros e local para alimentação; 
  • Exposição oral sobre assuntos relativos ao meio ambiente; 
  • Visita escolar guiada por um funcionário da Unidade.

 

Trilha do Eucalypto Mal Assombrado – extensão 160 m. Seu início é ao lado do campo de futebol e adentra uma floresta com pinus. Ao final dela, encontra-se uma árvore toda retorcida e caída de eucalypto, sendo o lugar onde, segundo uma lenda antiga, aparece o fantasma de uma mulher que cuida de um tesouro enterrado debaixo desta árvore. Trilha leve, curta e autoguiada.

Trilha das Araucárias – extensão 580 m. Seu início é na estrada principal a 200 m do campo de futebol. A trilha percorre um reflorestamento de Araucária com 65 anos de idade, que apresenta características de mata original. Ao longo da trilha, as árvores nativas estão identificadas com placas e é possível observar uma grande diversidade da flora e eventualmente alguma fauna local. A trilha é leve, média distância e autoguiada.

Trilha das Águas – extensão 760 m. Seu início é na estrada principal a 1.500 m do campo de futebol. A trilha percorre uma mata nativa com Araucárias, que apesar de ter sido explorada anteriormente à criação da Unidade, ainda conserva características de mata original. Ao longo da trilha, as árvores nativas estão identificadas com placas e é possível observar uma grande diversidade da flora e eventualmente a fauna local, além de riachos, nascentes e uma fonte de água potável.  O percurso a pé da portaria à trilha e seu retorno, possui 4 km. Para pessoas com dificuldade de locomoção ou com crianças pequenas é possível ir de carro até o estacionamento que fica a 200 m do seu início. A trilha é moderada e autoguiada.

Trilha dos Angicos – extensão 2.500 m. Seu início fica 2.000 m do campo de futebol. Percorre o interior de uma mata nativa de araucária e somente é permitida com acompanhamento de funcionários da Unidade, em visitas técnicas ou para grupos organizados e com agendamento.

 

Projeto Trilha Noturna na Floresta Nacional de Irati

O Projeto da Trilha Noturna na Floresta Nacional de Irati teve início em 2018. É um conjunto de atividades que visa conduzir e sensibilizar os visitantes em uma visita noturna na unidade. Neste evento são realizadas atividades lúdicas que permitam vivências multissensoriais de contato com a natureza e a provocação do público sobre o ambiente e histórias do local.

Interessados deverão ficar atentos as informações e inscrições nas redes sociais da Floresta Nacional de Irati – ICMBio.

 

 

1º Encontro“Imersãona Natureza” na Flona reúne mais de 200 participantes de Irati e região

 

A Agência de Aventura e Ecoturismo Pé na Montanha e a equipe da Floresta Nacional realizaram no último final de semana, dias 1 e 2 de julho, o 1º Encontro “Imersão na Natureza”, na Flona. O evento superou as expectativas e reuniu mais de 200 pessoas de Irati e região. Além dos participantes, a Imersão contou também com seis patrocinadores e 20 voluntários, que ajudaram na realização das atividades. O objetivo de proporcionar vivências e conexão com a natureza foi atingido.

As atividades tiveram início no dia 1º no Espaço Adventure Day, onde muitas pessoas e famílias montaram as suas barracas e puderam apreciar uma vista espetacular da cidade de Irati. Em seguida, os participantes seguiram para a Trilha Noturna na Flona, onde puderam aprender mais sobre a história do local, acompanhar lendas folclóricas, além de fazer observações astronômicas. Ao final da Trilha, foi servido um café colonial aos participantes, que seguiram para o camping.

No domingo (2), os campistas e demais participantes foram recebidos com um café da manhã na Flona, e seguiram para as Trilhas do Eucalipto Mal Assombrado e das Araucárias e para as visitas ao Minhocário, Meliponário e Ecomuseu. Também foi serviço almoço aos participantes. Na parte da tarde, as atividades ficaram livres e rolou rodas de chimarrão e de conversas, voleibol, slackline, futebol e bete-ombro. Ainda teve um piquenique antes do encerramento da Imersão.

 

Dentro da Unidade de Conservação faça a coisa certa:

“Tire daqui apenas fotos e deixe apenas as pegadas”

 Veja Também